Casal que aplicou mais de R$ 30 mil em golpes com cartões de crédito é preso em hotel de Campo Belo, MG

 

Dupla integrava uma quadrilha que utilizava o telefone para abordar as vítimas

Um casal foi preso em um hotel de Campo Belo (MG), na quarta-feira (27), suspeitos de integrarem uma quadrilha especializada em crimes de estelionato e uso de documentos falsos. Os policiais acreditam que o valor dos golpes ultrapasse R$ 30 mil.

Segundo informações da Polícia Civil de Minas Gerais, o suspeito teria 27 anos e estava acompanhado de uma mulher de 20. Ambos foram presos em flagrante e são naturais de São Paulo (SP). Uma terceira integrante, uma menor de 16 anos, foi apreendida na cidade Arcos (MG). Ela também estava em um hotel.

Nos dois locais foram apreendidas várias máquinas de cartão, comprovantes de transferências bancárias, cartões em nome de vítimas, celulares, dinheiro e documento falso. Um veículo que seria utilizado na prática dos crimes também foi recolhido.

Os policiais acreditam que seis moradores de Campo Belo foram prejudicados pela quadrilha e que o prejuízo delas é superior a R$ 30 mil.

Segundo o delegado encarregado do caso, Alessandro Mior Gambogi, a dupla estaria na cidade há duas semanas e o total de vítimas identificadas já ultrapassa 15 pessoas. “Identificamos 4 vítimas em Boa Esperança (MG), 2 em Arcos (MG) e uma em Barbacena, além das 6 de Campo Belo. As investigações continuam para identificar outras vítimas e outros integrantes da quadrilha”, disse.

O golpe

A polícia explicou que os suspeitos ligavam para as vítimas, se passando por funcionários de instituições bancárias. Na ligação, eles informavam que haviam sido realizadas compras com os cartões de crédito delas. Diziam que as compras foram contestadas e que o cartão teria que ser bloqueado.

A linha telefônica fixa era travada e as vítimas eram induzidas a ligar para a administradora do cartão. Como pensavam que ligavam para o banco, elas informavam todos os dados de segurança. Ao final, ainda eram instruídas a colocar o cartão de crédito e a senha anotada em um envelope lacrado que seria recolhido por um suposto funcionário do banco. Uma mulher ia até as residências com um crachá de identificação falso para recolher o cartão com a senha.

 

Os suspeitos foram encaminhados à delegacia e presos. A ação foi realizada por policiais civis de Campo Belo e Arcos.

últimas atualizações

Nenhum time sul-americano ganhou o Mundial depois do Corinthians de 2012

Não deu para o Palmeiras. Em sua segunda tentativa de conquistar o Mundial (havia sido …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *